Pages

.

sábado, 9 de maio de 2015

Cuidados na Alimentação do seu Gato

Há alguns anos atrás, quando a comida seca para gatos ainda era pouco divulgada e conhecida davam-se restos da nossa comida ou cozinhava-se algo para dar aos nossos bichanos. Com o passar dos anos, os conselhos dados pelos médicos veterinários, a divulgação de novas comidas elaboradas especialmente para estes animais e a informação que passou a estar disponível a todos os donos levou a que hoje saibamos o que dar de comer a estes belos animais que nos fazem companhia. Porém, ainda hoje se cozinha ou se dão bocados da comida dos humanos aos gatos só que nem toda a gente sabe dos perigos que alguma comida pode representar se dada, seja em muita ou pouca quantidade.
Este artigo pretende apenas alertar para os perigos de alguns alimentos, que são perfeitamente saudáveis para os humanos, e que poderão constituir um perigo para o seu gato se os incluir na sua dieta.
A seguir indicamos alguns desses alimentos que deverão ser evitados na alimentação dos gatos:
foto de divulgação

LEITE DE VACA

Ainda que os gatinhos dependam do leite materno durante as suas primeiras semanas de vida, quando alcançam a idade adulta tornam-se menos tolerantes á lactose (açúcar presente no leite) pois carecem da enzima necessária para a digerir. Para estes gatos adultos, que bebem grandes quantidades de leite, muitas vezes o resultado é uma diarreia causada pela digestão inadequada e ao aumento bacterial no tracto digestivo inferior. Se pretender dar leite ao seu gato, faça-o comprando-lhe leite apropriado para gatos, pois já lhe foi retirada a lactose. Actualmente existem vários leites indicados para o consumo destes animais, por isso evite de lhes dar o leite de vaca comum.

CEBOLA

Há informações recentes que quantidades significativas de cebola (utilizada erradamente na preparação de comida caseira) causam anemia aos gatos. A cebola oxida a hemoglobina (o componente vital nos glóbulos vermelhos do sangue que levam oxigénio aos tecidos do corpo) resultando na incapacidade de os glóbulos vermelhos transportarem o oxigénio e programando-os para a destruição.

FÍGADO

Um dono que dê ao seu gato quantidades demasiadas de fígado poderá arranjar-lhe sérios problemas de saúde. Os gatos podem adquirir hipervitaminosis A (demasiada vitamina A ), que poderá tornar-se um problema muito sério ou até mortal. O fígado encontra-se incluído nas comidas comerciais para gatos, porém as suas quantidades são reguladas e estão controladas, não sendo, deste modo, maléficas.

CHOCOLATE

Apenas umas mordidelas num chocolate poderá ser perigoso para o seu gato. O sistema digestivo do gato não consegue tolerar o chocolate, incluivé aos gatos que apreciam o seu sabor. O chocolate pode causar problemas estomacais, diarreia e até a morte, dependendo da quantidade ingerida.

CARNE, PEIXE E OVOS CRUS

Ainda que alguns gatos gostem de carne crua, peixe ou ovos, nenhum destes alimentos constituem por si próprios uma dieta equilibrada e são potencialmente perigosos quando ingeridos crus.

foto de divulgação



A carne crua pode conter parasitas e bactérias perigosas. Ao preparar comida caseira para o seu gato, deverá sempre cozinhar a carne que lhe der, de modo a evitar que o animal se exponha à Toxoplasmose, a qual não está unicamente presente nas fezes de alguns animais mas também na carne crua.
Um gato alimentado unicamente com peixe pode mostrar deficiência de vitaminas B1 e E, enquanto uma dieta unicamente com carne magra produz deficiências vitamínicas e de cálcio. A variedade é o princípio chave na hora de alimentar o teu gato
O peixe enlatado como por exemplo o atum ou as sardinhas não é saudável para os gatos, excepto em quantidades pequenas como no caso de uma recompensa ocasional. Esses enlatados conservados em óleo são ricos em polisaturados, os quais são difíceis de serem metabolizados pelos gatos. Porém não tem de se preocupar com os ingredientes do peixe contidos nas comidas comerciais próprias para gatos, pois é incluída vitamina E suficiente para compensar os problemas de deficiência que poderiam resultar da comida enlatada para humanos.
Os ovos crus, quando dados frequentemente, podem causar uma deficiência de uma vitamina essencial chamada “biotina”. Algumas espécies de peixe crus – especialmente a carpa e o arenque – contêm tiaminasa, que é uma enzima que destrói a vitamina B1, a qual é eliminada na cozedura.

PIMENTA E ESPECIARIAS

Também são de evitar. Poderão causar diarreia e indisposição nos gatos. E nada de pepperonis, nem salchichas, nem enchidos, nem chili ao seu gato.
Alerta-se também para o facto de não dever nunca dar comida para cão ao seu gato. A comida para cães é nutricionalmente deficiente para os gatos. Os gatos adultos necessitam de quase mais 5 vezes proteínas que os cães adultos. Contudo, ao contrário dos cães, os gatos não armazenam proteína excessiva e precisam de a repor quase diariamente. Além disto, a comida para cães é deficiente num aminoácido muito importante para os gatos, chamado “taurina”. Uma dieta deficiente me taurina pode levar á cegueira, problemas de reprodução, cardiomiopatia a mesmo morte resultante de um ataque cardíaco. Os gatos também necessitam de tomar diariamente vitamina B em maior quantidade do que os cães.
Para o bem estar do seu gato, para a manutenção da sua saúde e maior qualidade de vida do seu animal, procure, sempre que possível, dar-lhe uma alimentação adequada e equilibrada.

0 comentários:

Postar um comentário