Pages

.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Como os gatos demonstram carinho


É comum dizerem que gatos não gostam da gente, mas sim da casa. Que não interagem com seus humanos. Que não demonstram amor. Quem diz isso com certeza nunca teve um gato, e muitas pessoas continuam cometendo o erro de achar que gatos são cachorros pequenos e bigodudos, e esperam que ajam como tal. O que acontece é que, ao contrário dos cachorros, sempre esfuziantes ao demonstrar seu carinho (rabos abanando, pulos, latidos, até xixi!), os gatos são muito mais discretos nas suas demonstrações, e cabe a nós aprender a percebê-las. Abaixo colocamos algumas das maneiras como os gatos demonstram carinho por nós, meros humanos.
Felinos normalmente usam técnicas muito sutis para demonstrar afeição; estes sinais podem passar despercebidos por um tutor inexperiente. Aqui estão os sinais mais comuns:
PISCAR: Normalmente os gatos encaram estranhos e adversários em potencial (sejam felinos, humanos, ou outro ‘inimigo’ qualquer) com um olhar fixo, sem piscar. No mundo dos gatos, o maior gesto de confiança e aceitação é um deles piscar seus olhos na companhia de outro. Um felino que recebe seu dono com piscadas longas e despreocupadas ou olhos languidamente semi-cerrados está demonstrando uma profunda confiança. É como se o gato estivesse mandando um beijo pra você :)
No mundo selvagem, o milésimo de segundo que dura uma piscada o deixa vulnerável a um ataque de surpresa.
CUIDADOS: O fato de seu gato permitir que você o arrume e escove demonstra um alto nível de confiança e aceitação. Gatos não domesticados lambem um ao outro como um gesto para aliviar o stress e construir relacionamentos. Algumas vezes um gato particularmente demonstrativo pode lamber seu humano.
Nada como um ‘peeling’ feito com uma língua áspera :-)
ESFREGAR A CABEÇA e/ou DAR CABEÇADINHAS: O rostinho dos gatos contém glândulas que liberam um odor usado para marcar território. Quando um gato esfrega o rosto determinadamente no seu humano, está demonstrando afeição e também “marcando” aquela pessoa como sua propriedade exclusiva.
AMASSAR PÃOZINHO: Pressionar ritmicamente as patas da frente no seu humano, em uma almofada ou qualquer outra superfície macia recria o “passo do leite” que os gatinhos usam quando estão mamando, para estimular o fluxo de leite na mamãe gato. Isso os remete para um momento de completa segurança e tranquilidade, e amassar pãozinho no seu humano é como dizer: você é minha mãezinha (ou paizinho!), com você estou seguro e sou amado.
Alguns gatos entram em tal transe felino quando amassam pãozinho que chegam a babar! Com certeza estão de volta à infância, mamando em suas mães.
MOSTRAR O “BALIGO”: De vez em quando um felino pode virar e mostrar seu ‘baligo’ a você. Expor a barriga dessa maneira é o mais profundo gesto de confiança que um felino pode oferecer. Lembre-se, no entanto, que isso não significa necessariamente um convite para fazer carinho nela. Na verdade, o carinho pode fazer com que o gato rapidamente se coloque em modo defensivo.
Isso acontece porque a barriga é um dos pontos mais vulneráveis do gato em uma briga, e o seu instinto grita para que ele a proteja, apesar de gostar de receber carinhos nela. É por isso que às vezes ele aceita o carinho por um tempo e de repente começa a dar chutinhos e morder, querendo sair dessa posição tão vulnerável – é o instinto falando mais alto. Respeite, e poupe-se de levar alguns arranhões :-)
RONRONARPra quem ama os felinos, não existe som mais relaxante e reconfortante do que o ronronar de um gatinho. Mas por incrível que pareça, muitas pessoas (muitas mesmo!) não sabem o que isso significa! Acham que o gato tem asma, ou alguma outra doença respiratória. Crendices antigas diziam até que o gato passava asma para as crianças!
Gatos ronronam quando estão felizes e relaxados, mas existem relatos de gatos ronronando ao sentir dor extrema, ou quando estão morrendo. Cientistas até hoje brigam para explicar o mecanismo exato do ronrom, e alguns acreditam que a sua frequência funciona como um mantra, que acalma o gato .









0 comentários:

Postar um comentário