Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2013

Domesticação dos gatos do inicio até os dias de hoje

A história da domesticação do gato começou há cerca de 5000 a.C no Antigo Egito. Os gatos tiveram neste período seu ápice de glória. Venerados como divindades, os gatos domésticos eram tratados como membros da família. Tinham importante papel no controle de pragas, pois caçavam ratos que se proliferavam rapidamente.
Os gatos também eram admirados por sua beleza e poderes “mágicos”. Havia uma importante deusa, chamada Bastet, que tinha forma de uma gata e era a deusa da fecundidade. Matar um gato era crime punido com de pena de morte.
Os gatos começaram a se espalhar do Egito, sendo levados por mercadores fenícios para todos os países mediterrâneos. Na Grécia, eles já utilizavam as doninhas como controladoras de roedores e o gato não teve o mesmo prestígio que gozava no Egito. Na Roma antiga, teve seu papel de caçador e animal de companhia reconhecido, mas após o imperador Teodósio banir os cultos pagãos, a imagem do gato, que era associada à deusa Diana caçadora, que tinha seus ritos li…

como ensinar truques ao gato

Imagem
Você sabia que os gatos também podem a prender a sentar, dar a pata, e até a miar sob seu comando?
Saiba agora como você pode ensinar esses truques para o seu bichano! Pra começar…
Antes de qualquer coisa, você precisa escolher o incentivo que vai usar pra recompensar o gato quando ele fizer o truque desejado.
É mais fácil começar oferecendo uma guloseima que o bichano curta  bastante. Com o tempo, você pode substituir o petisco por outras coisas que o felino goste muito: um carinho, abrir a porta do quarto ou brincar com ele.  Sentar
Quem disse que só os cães sabem? Fazer o seu gato aprender a sentar é super fácil! Segure o petisco acima da cabeça do bichano, sem deixar que ele pegue. Espere o felino sentar ou tente estimular essa atitude, fazendo-o andar de ré. Isso porque, alguns gatos costumam dar passinhos pra trás antes de sentar.
Quando ele sentar, dê a recompensa no mesmo instante. Mas sem exagero! Dê um pedaço pequeno, pois se ele se empanturrar de petiscos não vai querer praticar m…

Como os gatos demonstram carinho

Imagem
É comum dizerem que gatos não gostam da gente, mas sim da casa. Que não interagem com seus humanos. Que não demonstram amor. Quem diz isso com certeza nunca teve um gato, e muitas pessoas continuam cometendo o erro de achar que gatos são cachorros pequenos e bigodudos, e esperam que ajam como tal. O que acontece é que, ao contrário dos cachorros, sempre esfuziantes ao demonstrar seu carinho (rabos abanando, pulos, latidos, até xixi!), os gatos são muito mais discretos nas suas demonstrações, e cabe a nós aprender a percebê-las. Abaixo colocamos algumas das maneiras como os gatos demonstram carinho por nós, meros humanos. Felinos normalmente usam técnicas muito sutis para demonstrar afeição; estes sinais podem passar despercebidos por um tutor inexperiente. Aqui estão os sinais mais comuns: PISCAR: Normalmente os gatos encaram estranhos e adversários em potencial (sejam felinos, humanos, ou outro ‘inimigo’ qualquer) com um olhar fixo, sem piscar. No mundo dos gatos, o maior gesto de conf…

Algumas coisas que você precisa saber sobre o gato

Imagem
Os gatos são animais fascinantes e místicos. Existe muito a dizer sobre este animal e deixamos aqui algumas curiosidades que tentam desvendar algumas das questões mais engraçadas sobre estes bichinhos: Os antigos Egípcios tinham pelos gatos uma adoração como se fossem Deuses. Os gatos foram domesticados no Antigo Egito, há mais de 4000 anos atrás. No Antigo Egipto, matar um gato era um crime punido com a morte. Ainda no Antigo Egipto, eram feitas múmias de gatos que eram colocadas em túmulos juntamente com ratinho embalsamados. Numa antiga cidade foram encontradas 300.000 múmias de gatos. A região do cérebro responsável pelas emoções é igual nos homens e nos gatos. O cérebro do homem é muito mais parecido com o do gato do que com o do cão. Contrariamente ao que a maioria das pessoas pensa, cortar as unhas aos gatos é algo muito diferente do que por exemplo, cortar as unhas a um cão. No caso dos gatos isto implica a amputação da primeira junto do dedo dos gatos, o que é muito doloroso. Os gato…