Pages

.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Os gatos e a música!





No começo do século XX Ivan Pavlov desenvolveu as bases do que seria conhecido como Condicionamento Clássico e na década de 60 Neal Miller comprova sua teoria de que o Sistema Nervoso Autônomo pode ser influenciado por fatores externos sendo, assim, um conjunto de funções com possibilidade de regulagens. Seu trabalho é a base da terapia conhecida hoje como Biofeedback.

Assim, alguns músicos começaram a lançar as bases da terapia com música, ou seja, acreditavam que através da repetição de ciclos sonoros o corpo passava a responder estes ciclos e era influenciado por eles, que transformava seu comportamento, podendo levar uma pessoa a vivenciar paz, tranquilidade, tristeza, raiva, ansiedade e diversos outros grupos de sentimentos. 

Mas, nossos amigos felinos podem se interessar por música? A resposta é SIM! Afinal, os felinos tem uma similaridade imbatível com os seres humanos: seu cérebro!

Além de ter uma estrutura muito similar à nossa, sabemos hoje que a mesma área do cérebro humano responsável pelas emoções é a mesma no cérebro dos felinos. Muitos etólogos concordam que isso é o principal facilitador da tremenda habilidade felina de entender os nossos sentimentos, que é observada comumente por quem tem um gato ou convive com eles. 


Podemos dizer, sem sombra de dúvida, que a vida de um felino é orientada primordialmente pelo som. Estudos comprovam que felinos cegos são bem mais funcionais e hábeis do que os que sofrem perda auditiva. 

A capacidade diferenciada dos felinos de reconhecer sons fez com que durante sua evolução eles criassem um elaborado código (quase um alfabeto) onde diferentes sons (miados, ronronados, roncos, respirações, etc.) emitidos em diferentes tons (agudos, médios ou graves) e em diferentes tempos (longos, médios ou curtos) tenham significados totalmente diferentes, variando desde um chamado de socorro de um filhote ao som emitido pela mãe para chamar o filhote. 

No século XIX, o escritor francês Théophile Gautier foi uma das primeiras pessoas a anotar o comportamento de um gato em relação à música. Ele percebeu que seu gato reagia a sons agudos emitidos por uma cantora em seus saraus musicais e se aproximava do piano quando determinadas notas eram tocadas. Suas anotações e curiosidade sobre o tema levaram mais de um século. 


Para ter o máximo proveito dos benefícios da terapia com música, devemos seguir alguns passos com nossos pequenos felinos:

1. OUÇA MÚSICA COM ELEOs gatos tendem a se sentirem mais seguros em relação a uma fonte sonora quando afeta todo o grupo ao qual ele faz parte. 

2. O SOM DEVE SEMPRE SER BAIXO: Gatos odeiam sons altos! Lembre-se, ele ouve melhor e em uma frequência mais abrangente que a sua. A lógica é simples: se você acha que está baixo, par ao seu gato está bom!

3. EVITE SONS AGUDOS: Toda frequência alta se traduz para os felinos como sinal de estresse e perigo. 

4. GATOS GOSTAM DE BAIXO E BATERIA: Isso significa que a amplitude sonora dos instrumentos graves os deixam mais relaxados. 


5. GATOS ADORAM PIANO: Composições modernas e jazz costumam fazer a cabeça dos gatos! 

6. GATOS GOSTAM DE CORAIS MASCULINOS: E, pasmem.. O canto gregoriano é ótimo para eles!

7. GATOS GOSTAM DE OBOÉ: O timbre áspero produzido pelo instrumento surpreende positivamente os gatos. 



8. GATOS MANTÊM UMA DISTÂNCIA SEGURO DAQUILO QUE OS INTRIGA: portanto, é normal eles estarem deitados no quarto enquanto saboreiam a música que rola na sala.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Dicas para ENTENDER OS GATOS!





Quem tem gato, geralmente consegue entender o que seus bichanos querem, como querem e quando querem! Isso acontece pois acabamos desenvolvendo uma comunicação própria na relação que temos com eles e, assim, compreendemos suas vontades e anseios. 

Vamos entender melhor o comportamento dos pequenos felinos mais comuns, como vocalizações / miados, linguagem corporal, olhos, cauda e posição das orelhas! 

- POSIÇÃO DAS ORELHAS.


Antes de tudo, vamos lembrar que a audição é o sentido mais importante para o gato, pois assim eles identificam os barulhos no ambiente e percebem tudo ao seu redor. As orelhas também desempenham uma função social e revelam muito sobre o 'estado de espírito do felino'. 

1. Orelhas eretas: O gato está numa postura neutra, ou seja, não demonstram agressividade. Caso ele esteja com as orelhas eretas e a cauda se mexendo, significa que ele está querendo brincar!

2. Orelhas abaixadas: Se a orelha estiver abaixada e a cauda balançando, significa medo ou agressividade, ou seja, o gatinho não está contente com algo.

3. Orelhas abaixadas e para trás: Significa agressividade na certa.

- OLHOS.





4. Olhos fechando lentamente: Este movimento é conhecido como 'o beijo do gato'. Quando os gatos fecham os olhos quase dormindo e abrem rapidamente, ele está querendo dizer que gosta de você. Esse sinal explica porque gatos 'perseguem' quem não gosta deles, pois as pessoas que não gostam, fazem um movimento involuntário de fechar os olhos e virar a cabeça para o lado, mas essa confusão é desfeita rapidamente, pois os gatos são muito sensitivos e percebem que a pessoa não gostou da presença deles. 

5. Olhos fechados: Quando os gatos fecham os olhos, significa que estão relaxados e tranquilos. Mas se fecharem os olhos na posição de esfinge, significa que estão apenas relaxando. 

6. Olhos alertas e redondos: É brincadeira, sem dúvida!

7. Pupilas dilatadas (olhar vidrado): O gatinho está interessado ou preocupado com alguma atitude sua ou com algo diferente do normal que ele está percebendo.


MIADOS E OUTRAS VOCALIZAÇÕES.




8. Origem dos miados:Todo gato filhote que foi socializado com humanos ou por gatos mais velhos, se comunica com os humanos através de encantadores miadinhos. 

9. Gatos não miam entre si: Este som é reservado para a comunicação entre mãe e filhote. Quando são pequenos, os gatinhos miam para mãe e ela mia para eles, quando se tornam adultos isso desaparece, e essa comunicação é usado com os humanos. 

10. Assopro ou rosnado: O gato está acuado, é um som que revela agressividade. 

11. Miado longo: Esse miado é na época de acasalamento ou entre brigas, não é feito para pessoas é só entre gatos.

12. Miado curto: São exclusivos das relações gatos e seus donos. São sinais de cumprimento. 

13 Ronrons: Representam tanto satisfação quanto momento de dor, com os seres humanos, os ronrons ajudam a manter os lações sociais. 

CAUDA.

14. Completamente ereta: Um gato em pé com a cauda ereta significa prazer em estar por ali, é um cumprimento, um sinal de sociabilidade. 

15. Abaixada e abanando: Quando está abaixada e só a ponta abanando isso não é um sinal muito festivo. Ou indica curiosidade, se alguém estiver por perto chamando a atenção para algum objeto ou barulho, ou pode também representar algum agressividade e insatisfação. 

16. Relaxada ou abaixada e quieta: humor neutro.

17. Ligeiramente levantada: o gatinho está interessado em alguma coisa. 

18. No chão: quando a cauda está no chão, mas a ponta ligeiramente levantada, é sinal que o gato está pensativo ou incomodado com algo. Mas se a cauda começar a mexer rapidamente, significa que eles está zangado. 

LINGUAGEM CORPORAL. 



19. Esfregando a lateral do focinho:gatos tem costume de esfregar a lateral do focinho ('bochechas') em objetos e até no próprio dono, o motivo principal desse comportamento é a marcação de território. No entanto, como os gatos percebem que nós gostamos desse tipo de 'carinho' e, geralmente, recebem coias boas quando o fazem, sejam afagos ou petiscos, também podem reproduzir este comportamento para receber agrado. 


20. Rolar para os lados: É comum os gatinhos rolarem para os lados quando o dono chega em casa. Esse comportamento representa uma saudação, um 'seja bem-vindo' felino. O seu gatinho está contente em te ver. 


21. Barriga para cima: Está é uma posição de submissão em gatos adultos. Em filhotes existe a brincadeira de submissão, mas quando adultos é de submissão mesmo. Quando mostram a barriga para os humanos, significa que te consideram um 'amigo íntimo'. LEMBRE-SE! Mostrar a barriga nem sempre significa que ele quer que você acaricie. Mas existem exceções que gostam de carinho na barriga.

22. Posição de esfinge: indica que o gato está descansando tranquilamente. Nessa posição, ele deixa a cauda em volta do corpo, as patas dianteiras esticadas para frente e as orelhas ficam se movimentando (o que indica que ele está prestando atenção.)