Pages

.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Como Fazer o Gato se Acustumar Com o Cão



Muita gente gosta de gatos e cachorros, e quer ter ambos em sua casa como companheiros. Para isso é preciso tomar alguns cuidados, ter certeza que é possível tratar os dois bem e dar a eles tudo o que precisam, como remédios veterinarios , além de muito carinho. Mas saber aproximá-los para que convivam bem é um passo importantíssimo.
Apesar da imagem de “inimigos mortais” que carregam, é possível fazer com que os dois se dêem bem e convivam em harmonia. Confira algumas dicas para que esse convívio seja prazeroso para você e, principalmente, para eles.
1) Acostumar o cão e o gato a conviverem é muito mais fácil quando eles ainda são filhotes. Se for possível começar a convivência nessa fase, ótimo! É mais fácil e menos arriscado. Alguns gatos possuem temperamento mais arredio ou medroso. Eles podem tolerar outros animais em seu território, nunca se tornarão grandes amigos deles. Já outros felinos são mais amistosos e receptivos, chegando a ser carinhosos e amistosos com os cães.
2) lembre-se que o animal que acaba de chegar até a casa é quem tem que se adaptar ao novo lar. Não tenha pressa. Se o gato for o novato, mantenha-o em uma parte da casa onde ele não tenha contato com o cachorro até que ele esteja bem adaptado. Durante este período coloque o cobertor do gato na caminha do cão e vice-versa. Dessa forma, eles já vão se conhecendo pelo cheiro!
3) Quando for a apresentação propriamente dita dos dois novos amigos, uma boa dica é começar  com o gato em uma caixa de transporte e o cachorro em uma guia. A idéia é fazer com que o cão não manifeste seu instinto de caçar o gato, que, por sua vez, tem que controlar seu instinto de sair correndo em fuga.
4) Quando perceber que os dois estão bem a vontade comece a
soltar o gato. Somente quando o bichano deixar de ser novidade para o cachorro, e quando este estiver totalmente calmo, será permitida a aproximação do cão.
5) Lembre-se: segurança em primeiro lugar! Não tolere nenhuma manifestação de agressividade (latir, rosnar, avançar ou morder). Puna esse tipo de atitude imediatamente. Se precisar punir o gato, faça isso apenas se ele realmente atacar. Lembre-se que punir não significa bater, mas sim a chamar a atenção ou causar uma situação que cause desconforto no animal.
6) Tenha paciência! A adaptação pode ser rápida, mas também pode levar meses. Não force nenhum tipo de situação! Um susto, movimento mais brusco ou ataque pode ferir os animais e atrasar ainda mais a aproximação.
7) É super importante que ambos gostem da aproximação, portanto, sempre que for executar dessas dicas, aproveite o momento para dar atenção, carinho e os petiscos para os dois.
O que você não deve fazer!
Mesmo quando tiver que puni-los por algum motivo, cuidado com o excesso de broncas. Não os chame pelos nomes ao fazer isso, pois eles podem associar a presença um do outro a levar uma bronca, e vão acabar odiando a aproximação.


FONTE:ww.labovet.com.br/como-fazer-caes-e-gatos-conviverem-em-harmonia

0 comentários:

Postar um comentário